chuva

Chove uma grossa chuva inesperada

Que a tarde não pediu mas agradece.

Chove na rua, já de si molhada

Duma vida que é chuva e não parece.

Chove, grossa e constante,

Uma paz que há de ser

Uma gota invisível e distante

Na janela, a escorrer…

Miguel Torga

Advertisements

One comment on “chuva

  1. Coimbra, minha Coimbra onde se fan os doutores. A “cidade dos pequeniños” onde meus tres fillos tiveron o seu primeiro grande disfrute.

    Gústame

Deixar unha resposta

introduce os teu datos ou preme nunha das iconas:

Logotipo de WordPress.com

Estás a comentar desde a túa conta de WordPress.com. Sair /  Cambiar )

Google photo

Estás a comentar desde a túa conta de Google. Sair /  Cambiar )

Twitter picture

Estás a comentar desde a túa conta de Twitter. Sair /  Cambiar )

Facebook photo

Estás a comentar desde a túa conta de Facebook. Sair /  Cambiar )

Conectando a %s